1 - SEJA RESPONSÁVEL.
(Respeite e exija que outros pilotos façam o mesmo, não arrisque sua segurança e das pessoas a sua volta com demonstrações gratuitas, malabarismos, alta velocidade, etc. )

2 - PILOTE SEMPRE DE CAPACETE E COM EQUIPAMENTO COMPLETO DE SEGURANÇA.
(Botas, capacete, óculos, colete, joelheira, cotoveleira e luvas são equipamentos imprescindíveis, não saia para um passeio sem eles, o capacete deve estar com presilha ajustada de modo a não sair da cabeça e deve ser usado na cabeça mesmo que seja para uma "voltinha"; protetores, joelheiras, devem estar sempre bem ajustados, o maior índice de traumatismo acontece nas pernas e pés, proteja-os sempre).  Fundamental ter o tipo sanguíneo indicado no capacete para o caso de resgate emergencial.
 

3 - NÃO COMPETIR EM PROVAS EM QUE O ORGANIZADOR NÃO OFEREÇA ITENS BÁSICOS DE SEGURANÇA E INFRA-ESTRUTURA.
(Verifique a infra-estrutura existente, ambulâncias, médicos/paramédicos circulando pelo circuito, informe-se sobre as sinalizações de perigo, atenção, etc. Quem é o piloto 00 ???  Procure saber aonde são os sanitários, estacionamentos, etc.)
 

4 - SAIBA DA SUA SAÚDE E MANTENHA-SE SEMPRE EM BOA CONDIÇÃO FÍSICA.
(Avise sempre seus amigos sobre problemas com sua saúde, informe caso esteja tomando alguma medicação especial e só participe de provas em perfeitas condições físicas - é muito útil ter na bolsa de ferramentas barra de cereais, saches energéticos e analgésicos especialmente quando se faz grandes percursos)
 

5 - RESPEITE A COMUNIDADE LOCAL, PROPRIEDADES E LEIS DE TRÂNSITO.
(Lembre-se que todo lugar tem um proprietário e que o terreno foi cedido para o evento, respeite as limitações, cercas, porteiras, não ameace animais, procure não se afastar do trajeto pré-determinado. Somos sujeitos as leis de transito como qualquer veículo. Respeite as autoridades e muita atenção com os limites de velocidade quando passar por áreas urbanas, lembre-se, sempre há crianças nas ruas.

6 - SEJA SOLIDÁRIO DURANTE A PROVA, VOCÊ PODE PRECISAR.
(Sempre que puder, procure ajudar a quem esteja com problemas.Tenha cuidado com pessoas acidentadas, evite remove-las de imediato pois um movimento errado pode gerar seqüelas permanentes)

7 - RESPEITE O MEIO AMBIENTE.
(Preserve o trajeto o máximo possível, evite mudar o roteiro original, não destrua arvores, riachos e principalmente plantações, lembre-se que certamente irá passar novamente pelo local, jamais jogue lixo na natureza, evite beber e fazer uso de drogas enquanto estiver usando sua motocicleta)

8 - MANTENHA SUA MOTO E SEUS EQUIPAMENTOS EM BOAS CONDIÇÕES DE USO.
(Uma moto bem revisada e cuidada dificilmente lhe trará problemas, pneus, relação, escapamentos, etc devem estar bem regulados e em perfeitas condições de uso. Equipamentos pessoais não devem ser modificados ou alterados pois perdem suas características de proteção.)

9 - NÃO FAZER USO DE MOTOS, PEÇAS E OFICINAS DE ORIGEM DUVIDOSA.
(Evite freqüentar oficinas e comprar peças cuja origem você não saiba, lembre-se que você pode estar adquirindo material roubado e que pode ser enquadrado com receptador.)

10 - LER OS REGULAMENTOS, CONHECER OS SEUS DIREITOS E OBRIGAÇÕES.
(Conhecer seus direitos e obrigações é fundamental para tomar atitudes corretas, procure verificar com antecedência o que pode e o que não pode ser feito)

 

 


 

Cartilha de Primeiros Socorros

Algum piloto sofreu um acidente?

PARE PARA AJUDAR

1- Garanta a sua segurança.

2- Chame pela vítima – Você está bem? Se não tiver resposta:

3- PRIMEIRO CHAME AJUDA

4- Está consciente? Procure saber então, o local do trauma (perna, braço, tórax, etc), e mantenha o piloto na posição que seja + confortável para ele. Se suspeitar de trauma de coluna, não mexa, a posição deitada de costas é a melhor.

5- Está inconsciente?

6. Deite-o de costas, retire o capacete e faça a hiperextensão do pescoço (levante o queixo, abaixando a testa). Avalie a respiração (ver, ouvir, sentir). Se respira, coloque-o deitado de lado e garanta que ainda está respirando.

 

7. Se não respira, inicie a respiração boca a boca (com a mão que está na testa tampe o nariz, inspire profundamente, encoste os lábios na boca da vítima e sopre o ar com força), faça isso  2 vezes. Após as 2 respirações, avalie se a vítima voltou a respirar ou tem alguma reação( tosse, algum movimento). Avalie o pulso se souber (coloque 2 dedos no pescoço ao lado da garganta).

8. Se respira, coloque-o deitado de lado. Se ainda não respira, mas não tem reação (pulso) continue a respiração boca a boca. Se não respira e não tem reação (pulso), inicie a massagem cardíaca.

 

 

9. De joelhos ao lado da vítima, identifique o final das costelas na região central (osso esterno), 2 dedos acima do rebordo (final das costelas), coloque uma mão sobre a outra, estique bem os braços e comprima o tórax (4 a 5 cm), mais ou menos 2 compressões por segundo. Alterne 15 compressões para 2 respirações. Repita 15:2, até a vítima esboçar alguma reação, respirar ou o socorro chegar.